domingo, 23 de maio de 2010

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Crendices

Hoje eu ouvi uma barbaridade que eu PRECISO dividir, peguei a conversa em andamento mas me colocaram a par, o assunto era que mulheres que fizeram cesareana não deviam comer peixe de pele, seja lá o que for isso, existe algum peixe sem pele? Aliás, existe algum ser vivo sem pele? Seguindo, ai perguntei o motivo disso, elas não sabiam, era minhas colegas de faculdade, tenho medo, muito medo, só sabiam que não pode porque inflama os pontos, uma conhecida comeu e morreu, ainda bem que eu nem gosto de peixe e nem nunca fiz cesárea, mas o supra sumo vem agora, o peixe mais perigoso é a arraia, pois é mamífero e menstrua como nós!!!!Gente quase tive uma síncope, as outras todos disseram: Aha, tá vendo, é por isso, meus sais, quase morri, me levantei e fui embora, fazer o que diante de tanta sapiência, chegar em casa e confirmar que arraia ainda é um peixe e que não mudou nada no reino animal, mas tenho medo, muito medo mesmo, tô sendo meio escrota talvez, mas foi demais pra minha cabeça, tô em choque até agora.
Mudando o rumo da prosa, tô com 5 filhotinhos lindos e fofos aqui em casa, os primeiros 15 dias foram punk, amamentando várias vezes ao dia, nossa fiquei com dor no dedo, fez até um calo, agora já estão comendo ração e brincando que é lindo de ver, tomara que apareçam pessoas lindas pra eles, pois merecem.
Beijos e boa semana e lembrem de não comer peixe de pele caso tenham feito uma cesárea nos últimos dois anos!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Impostos, vidas e a manipulação

Semana passada estava conversando com uma amiga que faz enfermagem, a mesma que faz lar temporário comigo de gatinhos, e não sei como que a conversa caiu pro lado da bebida alcólica, eu argumentei que o álcool era muito pior que o cigarro, não estou defendendo este, e ela veio com dados e porcentagens sobre mortes provocadas pelo cigarro nos fumantes passivos, perguntei a ela quais os dados sobre os acidentes e mortes, ela disse que não sabia e ainda disse que achava que o cigarro era pior, no que eu disse que não, que não era porque o goveno não fazia campanhas educativas sobre isso que era a realidade, que nunca se ouviu falar que alguem atropelou outro alguém por que tinha fumado uma carteira interia de cigarro, que tinha subido numa calçada e assassinado um monte de gente inocente porque fumou um cigarro.
O que me surpreendeu nisso foi como uma pessoa da área da saúde se deixa manipular, não percebe o grande mal que o ácool causa na sociedade toda, que não é fato de não haver estatísticas suficientes, até acredito que haja, que o imposto gerado pela indústria etílica é o que realmente importa, não as centenas de vidas perdidas ou pessoas com sequelas, nada disso importa.
E por que tô falando isso? Porque achei no facebook hoje um vídeo sobre os 20 anos de uma campanha sobre dirigir e beber, a propaganda usa uma música que eu adoro, do REM "Everybody Hurts" o vídeo é forte, chocante, como toda campanha que trata desse assunto deveria ser e infelizmente verdadeiro.
Beijos e se cuidem!

terça-feira, 4 de maio de 2010

Educação para os médicos

Faz algum tempo que venho pensando nisso, na necessidade urgente de se educar médicos quanto a convivência de grávidas e animais, pois tenho ouvido há muito tempo a mesma ladainha, gravidez confirmada e lá vem o deus todo poderoso do médico mandar a mulher se desfazer de seus animais, me pergunto se eles realmente sabem como se transmite toxoplasmose, a grande vilã, posso estar falando a maior besteira do mundo, mas após uma simples pesquisa no goolge e em conversas com veterinários se descobre como realmente essa doença se transmite, mas acho que os tais "deuses" nunca leram essa parte nos livros, esquecem de dizer que a chance de contaminação é muito maior por alimentos mal preparados e mal higienizados, acham muito mais fácil abandonar uma vida a própria sorte.
Hoje tive uma conversa com algumas colegas da faculdade sobre isso, a criatura ignorante sobre o assunto, se recusa a aprender, ai já passa para a categoria burrice, porque ignorar algo todos nós fazemos, mas se recusar a aprender ai é demais pra minha cabeça, meus deuses, eu odeio burrice.
A pessoa em questão quando eu falei como se dá essa transmissão, disse "eu prefiro não arriscar", em outras palavras prefere por o animal pra rua mesmo; ontem outro colega me disse que quer doar a piti bull dele, pois a mulher não a quer mais, motivo? eles têm um bebê, olha eu até posso entender, porque eu não teria um piti bull, pelo potencial que ele apresenta e ainda mais em apartamento, meu questionamento é quando ele adquiriu esse animal, ele não sabia que eles teriam filhos, que a mulher não gosta de animais? E pior, como ele mesmo me disse, quando são pequenos tudo é ótimo, ele imaginou que o cachorro ia ficar filhote pra vida toda?
Tô muito de saco cheio de gente burra viu, o espécie que deveria desaparecer da face da terra.
E defendo uma campanha educativa urgente para a classe médica, para que eles parem de incentivar o abandono de animais.
E vocês, que pensam sobre isso?


Beijos e boa semana!