segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O mundo está perdido

Gentem quem guenta essa descaração desse gato safado preguiçoso, tô querendo uma carona dessas também, o cansaço tá demais.
Beijos e boa semana!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Bom final de semana!

Pois é meninas os seres humanos estão cada vez mais difícies de entender, os comentários do post anterior só corroboram essa minha ideia, será que teremos salvação? Os gatinhos ainda estão lá, ela não deu mais sinal, não mandou fotos para divulgarmos, e pra piorar o pequeno que está na casa de minha amiga não apareceu ainda ninguém, essa época é complicado, acho que vamos optar por uma guarda compartilhada, um tempo na casa dela e um tempo na minha, vai ser o jeito.
Só passei pra agradecer a força dada pela situação relatada, espero que tudo se resolva da melhor forma, mas não tenho muita esperança nisso.
Pra ver se tudo fica ao menos um pouco mais leve deixo um vídeo de uma música que nunca prestei atenção por não gostar muito da band, Jota Quest, O Sol, mas ao ouvir Milton Nascimento cantando me arrepiei e pensei, nossa como nunca prestei atenção na letra, nunca prestei atenção por puro preconceito meu, fazemos tanto disso na vida não é mesmo? Por mais que tente me policiar sobre esses pré conceitos ainda tenho tanto que evoluir, o luta difícil essa não é mesmo?
Então vejam e aproveitem, beijos e um ótimo final de semana!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O que fazer?

Vocês lembram daquela ninhada de 5 gatinhos que apareceu aqui no início do ano? Então, doamos 2 irmãos para uma mulher e o filho, ela os levou e demos um prazo de 2 semanas pra ver se eles se adaptavam, isso deve ter sido lá por junho ou julho, eles foram, castramos e estavam ótimos, qual não foi nossa surpresa ao recebermos um e-mail esta semana onde a irresponsável, vou chamá-la assim, diz que não quer mais os gatos, eles estão com aproximadamente 8 meses, já sentiram o problema não é, no primeiro e-mail ela não deu explicação alguma do motivo, minha amiga escreveu perguntando o que houve, leia a resposta a baixo e me digam o que fazer com um ser humano desses:

"Oi ******,
O que aconteceu é um acúmulo de chateações, muitos prejuízos que não tenho como ficar bancando. Eles furam tudo, sobem em pia fogão mesa, jogamos muito alimento fora, quebram coisas, viram o lixo, fazem uma bagunça em tudo. O sofá vive coberto de pelos, a cortina da sala está asquerosa e eu estou me sentindo prisioneira em minha casa, pois vivo trancada no quarto e qdo saio tenho q trancar o quarto para eles não subirem na cama etc.
A parte financeira também está pesando, e vou ter que dispensar minha ajudante e realmetne não estou (nunca estive) disposta a ficar limpando o que os gatos sujam - e a limpeza que Fulaninho faz é bastante superficial.
Fico sentida e fulaninho está bem chateado, mas eu tinha avisado a ele que era uma experiência com os gatinhos e no inicio realmente estava muito encantada, e não me arrependo de te-los trazido, mas já não vale mais.
****, não se aborreça conosco e lembre que até com pessoas isso acontece - casamos e depois as coisas mudam ou descobrimos coisas, enfim... E os namoros (período de experiencia) em geral duram mais que uma semana
Estou sem camara, no final de semana vou pedir a fulaninho para tirar as fotos. "
E agora, não temos para onde levar esses dois, como serão adotados, estamos com um filhote e não aparece ninguém, imaginem com 2 e com a idade deles, como que um ser que é mãe faz uma coisa dessas, que exemplo está dando para o filho? que quando algo está exigindo demais de você o jeito é devolver, largar? Estou com tanto ódio e de coração partido, com medo acima de tudo, medo por eles, do destino desses dois, vamos ter que tirar de lá e por em lar temporário pago até serem adotados ou para o resto da vida.
Ser humano às vezes não vale a pena mesmo.

sábado, 6 de novembro de 2010

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Ignorância Ufanista

Com o resultado da eleição pra presidente tá rolando pela net milhares de declarações preconceituosas sobre o nordeste e seu povo, eu sou do sul, moro na região NE há 8 quase 9 anos e acho que posso expressar minha opinião sobre algumas coisas, o pessoal do S e SE se acha a última bolacha recheada do pacote, a última coca-cola gelada no deserto, como se somente lá existisse vida inteligente, gente, ledo e grande engano, no último ENEM os alunos do NE tiveram as melhores notas que os do S, houve uma invasão nas universidades federais do RS, dado que eu mesma li na Zero Hora na época dos resultados e comprovados pela filha de uma amiga minha daqui que passou pra Odonto na federal de Pelotas e disse que a GRANDE MAIORIA dos alunos era de fora do RS, tive um professor do curso preparatório pra concurso que foi para São Paulo e não voltou mais, pois o método dele era super inovador e o povo de lá adorou, ele numa das poucas vezes que voltou disse que os alunos da Bahia estavam muito a frente em estudo que o pessoal de SP, que estávamos mais preparados, muitos colegas foram fazer prova em SP e foram classificados entre os 50 primeiros.
As pesquisas com células troncos já estão sendo utilizadas em humanos sabe onde? Aqui em Salvador, sabe por quê? porque uma faculdade daqui é uma das que primeiro fez testes em 2 gatos e um cachorro e obteve grande sucesso, tenho uma amigo que é doutor em biologia e trabalha com genoma em conjunto com uma grande universidade americana, então acho que esse povo que fica falando esse monte de asneira pela net não devem ler um livro se quer durante um ano ou se leram um durante a vida toda e se acham no direito de sair por ai escrevendo porcaria, o povo do NE tem sim uma vida mais sofrida que por milhões de motivos interessa manter dessa forma, se esse povo se acha assim tão supra sumo, porque não se muda para cá e tenta fazer algo para mudar a triste realidade.
Lembro que quando morei em Fortaleza quando a prefeitura fazia intervenções na cidade era de noite e finais de semana, era tudo muito rápido, na época visitei o RS e vi um viaduto que estava há muito tempo em obra e segundo minha cunhada ia demorar muito ainda para terminar, gente que trabalha e gente que finge que trabalha tem em todo canto do planeta.
Numa das vezes que voltei pro RS tive uma pequena discussão com alguns amigos, por conta desse mito que nordestino não trabalha, como as pessoas que desconhecem realidades adoram repetir chavões, sem parar um segundo para pensar antes de repetir feito papagaios o que ouviram, gente pequena me cansa, gente que se nega a entender realidades diferentes me causa cansaço mental e revolta moral.
Pessoas que só conhecem um lado da vida nunca serão capazes de entender a dor do outro.