quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Fênix

Ressurgi das cinzas e aqui estou, com muitas coisas atrasadas para contar, vamos por partes, como diria Jack o estripador!
No final de novembro finalmente mudei para minha casa nova, como toda mudança muito cansativo,os gatos só vieram para o novo lar no segundo dia, gentemm foi um horror, Gatta e Teddy choraram a noite toda, subiam na cama, estavam super inquietos, Lya se aboletou no móvel da tv e por lá ficou, na segunda noite choraram menos e pediam pra abrir as portas do guarda roupa, que raios passa pela cabeça deles que eu não sei, abriamos as portas e eles paravam, doido é pouco pra eles, Lya ainda no rack da tv, depois no 3º dia voltaram ao normal, assim dormimos em paz novamente.
Agora o interessante foi Gatta, ela olhou pra janela e começou a miar para sair, no ap. ela nunca pediu isso, como que aqui ela reconheceu que era diferent, bichos espertos, como os fundo da casa não apresenta perigo e após telar o portão que dá acesso para a garagem eu os deixei sair, nossa adoraram a liberdade, Teddy e Lya mais do que Gatta, ela prefere ficar dentro de casa mesmo, em cima da geladeira. Mel pra ela tá tudo muito bem sempre, só que anda latindo muito, só tocar a campainha que é uma loucura.
Em dezembro fui para a casa dos meus pais no RS, minha irmã veio do Japão com a família e finalmente conhecemos o filho mais novo dela, o tempo passou muito rápido e eles se foram, agora se der eu pretendo ir no final do ano para lá, mas fico com pena de meus pais, os únicos netos e morando tão longe, sabem lá quando eles poderão vir de novo.
Janeiro fui para o show da Amy em Recife, fui de busão, pense, 12h dentro de um ônibus, pobre é fogo mesmo :) o show foi muito bom, quando ela canta e está no palco.
Fiz alguns cursos de aperfeiçoamento e arrumei minha primeiar cliente na drenagem linfática, ela sumiu, uma amiga tentou o suicídio e não atingiu o objetivo, ai essa minha cliente está dando uma ajuda, já que a família da outra é do interior, mas agora depois do carnaval ela volta.
Fevereiro ainda rolando e estou com uma família inteira de gatos aqui, uma mamãe linda e carinhosa e seus 4 filhotes, ainda não apareceu ninguém para adotá-los, meu coração dói só em pensar se não forem adotados, o que terei que fazer, pensamento positivo por eles pessoas, por favor, pra complicar a situação, 3 filhotes são pretos, já sabem como vai ser complicado.
AAAAAAa, mas esqueci de falar, em novembro uma moã resgatou uma siamesa sendo agredida e não tinha como ficar com ela no momento, pois ela mora em Miami e não podia levá-la na volta, adivinhem onde ela está? aqui em casa também, estão contando quantos animais? 10 DEZ animais e apenas dois humanos, colocamos o nome de Morgana, ela é uma figura, super faladeira, quando acordo de manhã ela conversa tanto comigo que é uma coisa, meu marido também tem altos papos com ela e ela é chique benhê, vai morar em Miami, acho que vou me fantasiar de siamesa e trocar com ela.
Os gatos levaram um tempo pra descobritem as rolinhas do telhado, quando descobriram ficavam hipinotizados olhando pra cima, elas levaram dois dias pra descobrirem eles, ai mudaram pra parte mais alta do telhado, ficaram por lá uns dias e depois foram embora, uma pena gostava tanto de vê-las.
Aqui no condomínuio tem um gato que da rua, vive por aqui, come e dorme na casa que melhor lhe parecer, pois nos primeiros dias ele quase nos matou do coração, a todos, humanos e não humanos, Gatta estava ma janela e derepente ele pula na tela, pelo lado de fora, gente, foi uma coisa, era gato e cachorro pra um lado e gente pro outro, Gatta ficou super nervosa, que nós nem podiamos nos mexer que ela queria nos atacar, levou um tempão até se acalmar, passou mais uns dias, olha ele de novo pulando na tela, novo stres, outra vez escuto o tradicional fuzzz mas pensei que era Gatta e Morgana, as duas às vezes se pegam, mas que nada, era Gatta e o gato passeador brigando, ele entrou dentro do pátio dos fundos, pelo telhado da casa do vizinho, nossa eu não sabia como apartar aquela luta, joguei água e cada um foi pra um canto, outro dia, chegamos do almoço e vejo Lya com o rabo oriçado, não era ele DENTRO de casa comendo a comida dos gatos? Acham que ele saiu correndo quando eu cheguei? que nada, saiu na maior tranquilidade, se rebolando todo, subiu na tela do portão da garagem, pulou pro telhado do vizinho e foi comer em outro restaurante, por isso que dizem que gato é tudo ousado mesmo, petulância do gato, mas ele é bem bonzinho sabe, deixa a gente fazer carinho, mostra a barriga, uma figura sem vergonha. Acho que um dia vamos chegar e ele via tá deitado no sofá da sala, todo senhora da situação.
E assim a vida segue, calor como sempre, aulas e gatinhos precisando de lar.
Mês que vem tenho um casamento em São Paulo, alguém ai quer hospedar uma pobre blogueira falida por 2 dias????
Beijos e bom final de semana que se aproxima!!

Um comentário:

Claudia disse...

Muitas novidades, heim?
Tão bom estar na nossa casa...que você seja muuuito feliz no seu novo lar.
E espero que você consiga uma alma caridosa pra te receber em São Paulo.
bjs e bom final de semana!