segunda-feira, 19 de abril de 2010

Meu primeiro cadáver

Depois da constatação do post anterior, obrigada a todas pelas palavras, tem horas que fica pesado mesmo, mas passa, tem que passar.
E até que passou, pois depois de afundar um pouco eu vi uma luz, pequena mas espero que cresça, resolvi fazer um curso tecnológico em estética e cosmética, tenho uma amiga que fez, adorou e está muito bem e feliz, me incentivou a fazer e fui lá e tô fazendo, acho que vai ser muito legal, pois essa área tá sempre em crescimento, e tô pensando em quando me formar, são 3 anos, virar professora, instrutora, talvez abrir uma clinica, mas são planos futuros, muita água ainda vai correr.
O curso tem disciplinas bem puxadas, tem até anatomia e imaginem HOJE EU VI UM CADÁVER!!! Eu sempre tive a maior curiosidade em saber como somos por dentro, em ver tudo lá pelo nosso interior e hoje teve aula de anatomia no laboratório, estudamos os músculos e no final da aula o professor disse que ia mostrar no cadáver que tava lá tudo que tinhamos visto, que quem quisesse ia olhar, quem se sentisse desconfortável podia sair, óbvio que metida que sou eu fui, ia perder a chance?
Gente é muito legal, é incrível como cabe tanta coisa e tudo tão perfeito, fiquei maravilhada, adorei.
O corpo era de um homem, devia ter uma idade avançada, pois tinha uns fios de bigode brancos, as meninas perguntaram por que ele não tinha a genitália, sabe o que o professor respondeu? Que tiveram que tirar porque os alunos ficavam de brincadeira, tirando foto, gente que isso, que falta de respeito, a pessoa tá ali servindo de estudo pro bando de idiota aprender e eles fazem isso? Ser humano é um bicho desprezível mesmo, caraca.





Mudando de assunto, minha amiga resgatou dois minúsculos gatinhos, um frajola e um preto, deviam ter uns 15 dias no máximo, ai quando ela ia pro trabalho eu ia lá amamentar as coisicas, ai que delícia, aquele cheirinho de leite, aquelas patinhas que mal conseguiam andar direito, ver eles crescendo e ficando espertos, foram largados numa praça num dia de muita chuva, maldade humana sempre presente no planeta, hoje eles já estão ótimos e buscando adotantes, estamos com medo do pretinho, o preconceito vocês sabem como é cruel, mas vai aparecer alguém bem legal pra ele e o irmão.
Outra amiga que também tinha resgatado dois gatinhos e conseguiu doá-los juntos recebeu uma péssima notícia semana passada, o casal que os levou disse que a empregada está com alergia aos gatos, detalhe alergia na pele, nem sabia que podia existir isso, e ai pediram pra fazer uma experiência, deixar os gatos na casa de minha amiga por uns 10 dias, pra ver se isso passa, detalhe dois, o cara é médico e a mulher psicóloga, com dois filhos pequenos, pra mim eles se arrependeram da adoção, porque tiveram a cara de pau de dizer que empregada boa tá difícil, gente temos que ouvir isso? Tem horas que cansa viu, ai agora estamos na maior encruzilhada, ao término do prazo se eles ligarem, devolver ou não? Pois os gatinhos já estão grandes e fica cada dia mais complicado doar gatos grandes e ainda mais dois juntos, ai céus, por que o ser humano tem que ser assim?
Quando é que a nave vem me pegar?
Beijos e boa semana!






9 comentários:

Cães e Focinhos disse...

CRUZES AMIAG GOSTAR DE CADAVER.MAS QUE FALTA DE RESPEITO DESSES ALUNOS HEIM,SERA QUE ELES NAO PENSESAM QUE AMANHA SERAO ELES !1!!

Nice disse...

Já ouvi essas histórias que os alunos fazem isso com os cadáveres...acho absurdo.
Amiga querida, bom saber que reagiu...torço por você, e apesar de estar um pouco afastada, sempre visito seu blog.
Um beijo....eu também espero ansiosamente a nave mãe vir me tirar daqui.

Claudia disse...

Acho sempre bom aprender, tenho a impressão que estamos evoluindo, acrescentando coisas à nossa jornada.
Adoro estudar,sempre vale a pena!

Lindinhos os dois filhotinhos, espero que consigam um lar rapidinho.
bjs

Arte dos Gatos disse...

Oi amiga, que legal sua aula. Eu sempre tive fascínio por coisas ligadas à morte, quase fiz um curso de tanatopraxia, só não fiz porque não tinha dinheiro, mas vejo tudo em relação à isso, será que sou normal????!!!

Viviane Soares disse...

Pois olha, creio mesmo que até a nave ja desistiu de nósssss...

Arte dos Gatos disse...

Oi amiga, tem selinho meigo pra vc!
Beijinho

Blog do Beagle disse...

O ser humano é capaz de parir sua cria e a abandonar na rua, no semáforo, na Fundação Casa (Febem) ... por que iria cuidar de 2 gatinhos? O pior é que eu amo os bichinhos e sofro ao ver algum desamparado. Cadaver? Tou fora. Não gosto de ver a pequenez humana e nem de me lembrar da minha finitude.Bj. Elza

Lucia Cintra disse...

Oi Felina, que bom saber que voce esta melhor!

Se eu tivesse uma casa e meu marido fosse a favor, adotaria o pretinho. Que coisa mais fofa, gamei nele quando vi a foto!

E que coisa ridicula as pessoas fazerem isso com o cadaver! Mas sabe de uma coisa? O professor/instrutor deveria ter dado uma bronca bem humiliante, os deixando sentir bem pequenos, sabe? Parte disso eh culpa deles por permitirem essas brincadeirinhas ridiculas.

Mas qto o cadaver, eh super interessante sim. Eu vi um numa aula de anatomia/nutricao que tive na faculdade e fiquei fascinada! bjos

Claudia disse...

Tem selinho pra vc no Nov@mente.
bjs