sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O que fazer?

Vocês lembram daquela ninhada de 5 gatinhos que apareceu aqui no início do ano? Então, doamos 2 irmãos para uma mulher e o filho, ela os levou e demos um prazo de 2 semanas pra ver se eles se adaptavam, isso deve ter sido lá por junho ou julho, eles foram, castramos e estavam ótimos, qual não foi nossa surpresa ao recebermos um e-mail esta semana onde a irresponsável, vou chamá-la assim, diz que não quer mais os gatos, eles estão com aproximadamente 8 meses, já sentiram o problema não é, no primeiro e-mail ela não deu explicação alguma do motivo, minha amiga escreveu perguntando o que houve, leia a resposta a baixo e me digam o que fazer com um ser humano desses:

"Oi ******,
O que aconteceu é um acúmulo de chateações, muitos prejuízos que não tenho como ficar bancando. Eles furam tudo, sobem em pia fogão mesa, jogamos muito alimento fora, quebram coisas, viram o lixo, fazem uma bagunça em tudo. O sofá vive coberto de pelos, a cortina da sala está asquerosa e eu estou me sentindo prisioneira em minha casa, pois vivo trancada no quarto e qdo saio tenho q trancar o quarto para eles não subirem na cama etc.
A parte financeira também está pesando, e vou ter que dispensar minha ajudante e realmetne não estou (nunca estive) disposta a ficar limpando o que os gatos sujam - e a limpeza que Fulaninho faz é bastante superficial.
Fico sentida e fulaninho está bem chateado, mas eu tinha avisado a ele que era uma experiência com os gatinhos e no inicio realmente estava muito encantada, e não me arrependo de te-los trazido, mas já não vale mais.
****, não se aborreça conosco e lembre que até com pessoas isso acontece - casamos e depois as coisas mudam ou descobrimos coisas, enfim... E os namoros (período de experiencia) em geral duram mais que uma semana
Estou sem camara, no final de semana vou pedir a fulaninho para tirar as fotos. "
E agora, não temos para onde levar esses dois, como serão adotados, estamos com um filhote e não aparece ninguém, imaginem com 2 e com a idade deles, como que um ser que é mãe faz uma coisa dessas, que exemplo está dando para o filho? que quando algo está exigindo demais de você o jeito é devolver, largar? Estou com tanto ódio e de coração partido, com medo acima de tudo, medo por eles, do destino desses dois, vamos ter que tirar de lá e por em lar temporário pago até serem adotados ou para o resto da vida.
Ser humano às vezes não vale a pena mesmo.

11 comentários:

Luciana Håland disse...

Fico muito p da vida com esse tipo de gente. Estou em meio a um dilema felino novamente, e estressadíssima, apareceu um gatinho aqui em casa sábado passado, novinho, fofinho e aparentemente super bem cuidado, mas novinho e não sei se já se pode deixar sair de casa para passear quando eles säo tão pequenos. Meu marido disse que o gatinho tinha um lar, afinal ele não chega aqui faminto nem nada, então ele entrou aqui, passou um tempinho e coloquei de volta no jardim para ele seguir pra casa dele. No dia seguinte bateu aqui de novo, na segunda sumiu, mas todo o resto da semana o gatinho vem aqui durante a tarde. Na quarta ele não apareceu no jardim, mas vi pela janela da cozinha ele do lado de fora na porta da casa de um vizinho, isso do outro lado da casa, na rua da frente. Abri a porta e ele correu pra cá, deixei entrar e fui falar com a vizinha pra saber se era deles, mas não era. Ontem vi novamente ela abrindo a porta e o gatinho tava no play ground aqui em frente e correu pra lá, já era tarde, ela mesmo assim colocou ele pra dentro pra que os filhos dela brincassem com ele. Hoje de manhã o gatinho apareceu no meu jardim, acho que ele está meio perdido, sem saber mais qual a casa onde ele mora. Dei comida pra ver se ele tava com fome, mas não estava, coloquei de volta no jardim pra ele ir procurar a casa onde mora e fiquei observando, passado um tempo ele seguiu o caminho dele. Fico muito p da vida com a vizinha que usa o gatinho de entertenimento para os filhos e depois coloca na rua, no frio (aqui tá uns 0C a noite ou menos), já tarde sem dar chance a ele de procurar a casa dele. Tô de olho nesse povo.

Desculpe o desabafo, mas como você também ama gatos vai me entender.

Beijo

Gisa disse...

O fenômeno da devolução, ou simplesmente do abandono, quando os bichinhos deixam de ser filhotes é, infelizmente, muito comum. Eles os usam como brinquedos, acham engraçadinhos os filhotes, mas quando crescem... Falta amor, apego, carinho. Para tais seres eles são objetos descartáveis. A gente se depara com isso todos os dias e, se falamos alguma coisa, ainda nos olham como se fôssemos nós os "estranhos". Força aí guria!

Nice disse...

Nossa...apesar de tudo, ainda bem que devolveu...essa não é uma pessoa que gosta de animais.

Camila Hareide disse...

Querida, sinceramente eu náo me espanto - se fazem com crianças, farão com bichinhos também... Não percaas esperanças, há de aparecer alguém que queira adotar esses gatinhos... Manda fotos que a gente ajuda a fazer campanha nas redes sociais...

Abraço e não desanime! Você é iluminada e gente sem luz como essa mulher não merece perda de nosso tempo.

Cibele disse...

Fiquei chocada com a resposta dessa criatura... meu deus ela nunca deveria ter adotado, porque ela não gosta de animais mesmo!
E o pior é saber que existem muitas pessoas assim...lamentável.

Anuncie, vai encontrar alguém que ame gatos na tua cidade.

Beijos e boa sorte!

Lucia Cintra disse...

Por isso que infelizmente ha muitos animais jogados e desprezados no mundo. As pessoas nao tem responsabilidade nem coracao.

Concordo com voce, sao como filhos. Entao quer dizer que se os filhos dela comecassem a fazer algo que nao gostasse, elas os poriam pra fora? Nao consigo entender a mentalidade dessas pessoas.

Cade o amor pelo bichinho? Parou de existir so pq ele cresceu ou esta fazendo travessuras? Ela nao sabia que isso aconteceria com qq animal? Pra que pegou ou se responsabilizou por eles entao?

Nao entendo mesmo!!!! Eu fico ate com raiva, pois eh a razao numero um de tantos animais inocentes serem desprezados e largados pelo mundo.

bjos

Daniela Tórgo disse...

Nossa coisas historias assim me cortam o coração e me fazem preferir cada veaz mais os animais...é muito triste pobrezinhos tomara que encontrem um lar de verdade para esquecer que tiveram esta mãe de brinquedo!!!beijos .Amei teu blog!

Marcia Søvik disse...

Oi amiga,
Quando comecei a ler o teu post...já foi dando um arrepio de medo. Você sabe que eu sou apaixonada por bichos, e faço parte de várias mídias que ajudam os bichinhos a encontrarem casa, família e uma vida digna.Então isso eu vejo de monte, e lógico não consigo entender. Agora tem um caso de um cachorrinho que vivia numa ofina mecânica em São Paulo, que parou de comer e está deprimido. Motivo: a oficina fechou as portas e dono abandonou o cachorrinho lá. O bichinho todos os dias fica na porta olhando para o ponto de ônibus, que era o lugar que o dono chegava todos os dias. Além dessa também tem duas gatinhas que ficaram paraplégicas porque foram atropeladas por uma moto (vc poder ver no site do "Adote um gatinho" em São Paulo). E vai por aí as barbaridades que o povo faz. Amiga, não sei nem mais o que falar desses absurdos. Se você precisar de alguma ajuda, pode contar comigo. Você tem meus contatos...então manda bala...ehehehe.
Bjs

Lucia Cintra disse...

PS: E gostaria de agradecer pelo carinho e por alegrar o meu dia de ontem com sua mensagem no meu cantinho! bjinhos, Lu

Claudia disse...

Minha amiga acaba de adotar uma gatinha (porque toda a família estava querendo) isso não é uma benção?
Ajudei no que podia e falei tudo: alegrias e obrigações que temos com eles, sejam gatos ou cães, e me dispus a ajudar no que for preciso.
Nessa sexta-feira ela levou a gatinha pra casa, espero que tudo corra bem.

O que acontece é que a pessoa só vê que o filhote é engraçadinho, mas quando tem que ter trabalho, ninguém quer. Enfim...espero que o final seja feliz nessa sua história.

Obrigada pela visita.
O Rock está mesmo uma graça, né?
O que tem de levado, tem de carinhoso. É um sedutor!
bjs

Louisette passion retriever, cat, memory Katanga disse...

Lovely fotos
Louisette del Belgica+2 golden retriever;una gatos